domingo, 9 de março de 2008

E, que fazer com estes 100.000?


Na retina não fica o esmagador protesto de ontem em Lisboa. Ou o ridículo de quem se limita a pedir uma troca de ministos. Fica a imagem de Augusto Santos Silva em Chaves. Para quem teima em não perceber com que gente lidamos. O estado a que chegamos. Faltam anjos à panaceia da alternância. ( Estou a pensar, sem saber porque, em Wenders ). Da farsa democrática. A velha esquerda perdeu os ideais, se os teve, e adoptou os que são os da direita bronca, se não foram afinal os mesmos de sempre. Mantem os tiques e os vícios e, como tal, o miopismo que não percebe a diferença entre reforma e revolução. Ontem, no golpe militar corporativo do 25 de Abril, hoje nas diversas frentes do corporativismo nacional. Não. Não é preciso mudar ministros ou governos. É preciso derrubar o Sistema. Parece simples. Acreditem, não é. Até o folclórico Bloco tem o cu sentado no Parlamento. Entre a ironia e o escárnio sobra um quadro trágico e absurdo. Singulares sobressaltos do miserabilismo liberal humanista não expurgam os Santos Silva. Ou as teias económico-financeiras onde se pauta o que Sócrates papagueia. Seja como for tudo isto tem pouco a ver com Liberdade. Deixemos de idealizar a realidade. Será preciso uma pitada de sangue?

5 comentários:

wind disse...

Bom dia, subscrevo totalmente este post!
Beijos

Activista disse...

Não foram 100 mil. esses números são invenções dos fascistas, hahaha

abraço

Thoth disse...

Caro Pinto Ribeiro,
são tiques próprios de gente que não convive muito bem com a crítica.
"Será preciso uma pitada de sangue?"
Só uma, muitas, para vermos se o dito sistema nos serve...

Cumprimentos

A.N.(A.) disse...

*2ª Feira, 10 de Março de 2008, às 18:30*, - *APAGÃO NO BOLHÃO* Logo de seguida, às 20:30h, do mesmo dia, compareçam no Gesto Cívico, nas traseiras da Câmara do Porto, *em Defesa do Património!!* *Participem às 20:30H------» Nas traseiras da Câmara do Porto, em defesa do Mercado do Bolhão.*

as velas ardem ate ao fim disse...

O homem é um palhaço!

bjo