quinta-feira, 6 de março de 2008

A História repete-se, com ela a inelutável lei dos ciclos e

os erros de sempre bem como os sinais e sintomas do declínio dos povos. Declínio, primeiro, Moral. Ético. O resto depois. Ensinaram-o, entre outros, Spengler e Ibn Khâldum. Em comum a sempre presente barbárie, a maldade estúpida, o medo que acompanhou a derrocada dos últimos dias da Grécia ou Roma, ontem, o Império e Bush, hoje. Mesmo quando alguns pensam que fará alguma diferença o McCain, o Obama ou a Clinton. Não fará. Se Guântanamo dói a qualquer consciência que dizer da nova legislação que legaliza a prática de tortura por parte das forças armadas norte-americanas? Desespero, certamente, o desespero de quem sabe já estar perto do fim. A farsa democrática, lá, como cá.

3 comentários:

HarryHaller disse...

É o que dá eleger politiquezecos com neurónios musculados, tão do agrado das direitas radicias que teimam em pulular por este planeta Pinto Ribeiro.
E que dizer da legislação do "nosso" Sócrates que do excelso filósofo só tem o nome, sobre a criação de bancos de dados informatizados de ADN, de forma a combater a criminalidade? Ou por outras palavras, tudo em prol da insegurança global! Recorde-se, a propósito, as palavras de Goering, que ficaram registadas nos anais da má memória histórica, antes de ser condenado à morte nos célebres julgamentos de Nuremberga: " Com ou sem voz, o povo pode sempre ser sujeito à vontade dos seus líderes. É muito fácil. Tudo o que se tem que fazer é dizer-lhe que está a ser atacado e denunciar os pacifistas por falta de patriotismo e por exporem o seu País ao perigo. Funciona sempre qualquer que seja o País..." concluía então.

Pinto Ribeiro, como homem respeitador de ideias que és, nem sequer me passa pelos laivos da mente que este comentário não seja aqui publicado.

Sempre a considerar-te.

Lobo das Estepes

SÓNIA P. R. disse...

Fui eu quem publicou o comentário.
Quando o PR voltar, responde.

Bom fim de semana.

PintoRibeiro disse...

Claro que é publicado. Mais: se tivesses visitado os postes saberias que muito para o que alertas é um tema aqui recorrente e que a volto regularmente.
Subscrevo o teu alerta.
Curiosamente, parece que não incomoda muito as massas.
Abraço.