domingo, 28 de janeiro de 2007

O colapso da C.M.Lisboa, na ressaca Santanista e sob a tutela de Cardona era previsível.


Corrupção, falência, tráficos mais ou menos obscuros. Uma cidade ingovernável e à deriva. Todos já perceberam que o homem escolhido com rigor e isenção pelo impoluto Marques Mendes chegou ao fim do caminho. Nada de surpreendente. Vergonhoso é assistir à paralisia de quem sempre se achou superior a esta confrangedora pantomina e nunca poupou críticas à desgovernação em curso. Senhores da oposição: assumam(-se). Abandonem. Tenham coragem e coerência. Leiam Pulido Valente. Tenham pena dos munícipes da cidade e ofereçam um exemplo ao país. Eleições antecipadas e já na autarquia lisboeta. Lamentável o espectáculo de pessoas que, sendo de esquerda são inteligentes, como M. J. Nogueira Pinto, se prestarem a ser coniventes com uma situação intolerável. Do bando circense do Bloco, depois das páginas de jornais e dos títulos e declarações pomposas do costume, sobrará mais alguma coisa? E, responsabilidades, serão apuradas?

5 comentários:

wind disse...

Sinceramente este nõ comento, porque não estou a par das notícias.
beijos

Teresa Durães disse...

boa tarde

tenho estado doente, apenas. nada tem com gosto/ não gosto

abraço :)

PR disse...

A autarquia de Lisboa a provar o sucesso das políticas da nossa esquerda, mais ou menos chic, aqui como na Educação, na Saúde, na Justiça...é fartar vilanagem! Abraços Bernardo.

sonia r. disse...

Nada de anormal face à nossa classe política. Boa tarde Bernardo.

segurademim disse...

... somos um país de corruptos, infelizmente

por isso, ninguém faz cair câmara nenhuma porque todos comem do mesmo prato

voilá!

beijo :)