segunda-feira, 18 de junho de 2007

Esterco humano, pedofilias, a arte, sociedade e civilização no sotão e outros baloiços



do relativismo pós moderno da eskerda dita chic mas burguesa, materialista, consumista, obscena, hedonista e rasca cuja busca desenfreada de fragmentação, ( ou fracturação, no dicionário blokista ), mais não esconde do que a esquizofrenia onanista de um enorme ódio à Vida. Assim, por exemplo, levando ao limite o pensamento de Sloterdijk em " Ensaio sobre a intoxicação involuntária ", ( e dele já aí anda também " O sol e a morte " ), a sua batalha quer contra a Família quer contra a Criança, sendo que o o primeiro explica o segundo, em nome por exemplo da Mulher. Ou das crianças. Ternurento, o discurso, embrulhado em vagos conceitos de Liberdade, Autonomia e coisas semelhantes e que de facto nada explicam. O relativismo enquanto imposição do marcusiano Homem Unidimensional, lembram-se? Digo-o também eu que reparto o asco tanto por esta gente como pelos ditames católicos das "direitas" conservadoras. Ser moral não significa ser bom mas tão só que todos temos de confrontar situações e comportamentos com o problema moral e com as nossas escolhas de vida enquanto alternativas morais. Somos, sempre, portadores de responsabilidades morais, as da escolha entre o Bem e o Mal. A recusa destas noções, o relativismo, a ambivalência ou a permissividade significam apenas a ruptura e a negação do direito de escolha. A infantilização. O fim dos deveres e obrigações. Percebe-se. Não o aceito. ( Consultar Zygmunt Bauman ). Tomemos o mentor e tutor deste relativismo, o guru de Maio de 68, o judeu adepto e justificador das práticas pedófilas, Cohen-Bendit. A par dos trilhos criminosos da perversão decadente, da tara, do desvio neste " mundo de alucinados " é preciso desmontar o não pensamento do políticamente correcto e insistir na " sensação da verdade " e esperar, como o ensinou Julius Evola, o início de " alguma crise libertadora ". O marxista Castoriadis também o diz, de outra forma: " somos escravos da ideia de liberdade absoluta entendida como puro arbítrio ou vazio absoluto ".
O recente acórdão a propósito de uma criança de 13 anos, do STJ, consternou o País. Por mim, defensor da pena de morte, não me espantou. Como não me espantou ver o governo de Sócrates, em cujo programa de governo está inscrita a construção da OTA e que foi eleito por maioria, não recuar ou debater políticamente a construção de um aeroporto para se submeter a um relatório, não sei se bom ou mau, da CIP. Lapidar. Quase tanto como Rui Rio, eleito nas urnas, com quem não simpatizo, não ter a representação popular que a tem um milhar de manifestantes. Lapidar, outra vez. Ou perceber porque motivo a mesma esquerda quer que seja o Estado, sempre o Estado, a pagar e a tutelar teatros e artes e a impor uma matriz subsidiada de criação. Ou ver o Costa, em Lisboa, a defender os casamentos de paneleiros. A canalhada vale o que vale e a desonestidade outro tanto. Aqui, como no resto. Mas é lamentável e asume aspectos tenebrosos ver a indignação dos intelectuais e pornógrafos habituais de pacotilha a ladrarem em coro quando a realidade que contestam assenta na teoria que elaboram. Ladrem portanto, os ditos, e de preferência ofereçam um blogue a cada um. Pior, só a DREN que se limita a confirmar o que sempre por aqui tenho escrito: o salazarismo não era de Direita mas os genes dele acamparam bem na eskerda pós ranchada 25 de Abril. Boa semana, abraços, Kamaradas. ( A Arte, Arteeeeee, esqueçam as mamas, sffavor, fica a cargo do Sr. Mike Kelley e a banda sonora dos Sonic Youth que de Arte sabem alguma coisa e não precisam das ditas, mamas, para riffar. A Arte e os artistas. Este é um post dedicado a fetichistas da memória e sucedâneos ).

24 comentários:

D. Pantera V disse...

uma boa semana para vocês todos

Abraços

sonia r. disse...

Um míssil...com destinatário nas entrelinhas?

Bjinho.

MEU DOCE AMOR disse...

Beijinho e boa semana.Já venho.Sem tempo

Rosario Andrade disse...

... é, o esterco acumula-se!...

Bjicos

Thunder disse...

Passo para ler mais tarde, agora estou com pressa! Boa semana.Bjs.

Kanoff disse...

No ICRL, oportunidade para ouvir Florin Turcanu, um dos melhores peritos romenos sobre Mircea Eliade e autor de «Mircea Eliade - Prizonierul istoriei», uma monumental obra sobre esse mestre do pensamento que viveu em Portugal grande parte da sua vida. A palestra é às 18.30H na Av. Luís Bivar, 61, 4º andar.

as velas ardem ate ao fim disse...

Uma triste realidade.
Simplesmente um post cru e belissimo.

bjinhos PR

PintoRibeiro disse...

Kanoff: carteiro, presumo, portanto.

herético disse...

por essas e outras fico-me pela (apenas) modernidade. deixo os pós para os blokistas... e para a direita! rsss

Alien8 disse...

Também eu venho a correr, dar um abraço e desejar uma boa semana.

poca disse...

bom dia e beijinhos

PintoRibeiro disse...

Eu não deixo K'mrd Herético. Blokistas e direitas, marreta no focinho.
Já agora. Modernidade mas em que pressupostos?
Abraços,

MariaTuché disse...

Fantástico!!

Beijoosssssssssss

Susana Barbosa disse...

... directo aos miseráveis, "xulos" e sacanas da humanidade.
bom dia e bjinho

Opintas/Bernardo Kolbl disse...

Este é uma excelente declaração de guerra, carai!

wind disse...

Para vocês beijos*:)

vida de vidro disse...

O teu texto é assim uma espécie de metralhadora... e atinge tudo o que está na mira! **

augustoM disse...

“somos escravos da ideia de liberdade absoluta entendida como livre arbítrio ou vazio absoluto”
A liberdade absoluta foi a ideia que a falta de liberdade nos incutiu. Toda a liberdade é relativa, por isso mesmo não é liberdade, é a liberdade que nos é permitida. Toda a liberdade acaba quando começam os interesses dos poderosos.
Um abraço. Augusto

Lilis disse...

OH GODS!!!
qUE TEXTAÇO!

:/

BJU BJU BJU

sem tempo...

Opintas/Bernardo Kolbl disse...

Olá!!!
Eu bem disse que lançava os Vossos coments.
Kamrd Blair, do Rio, biba o Rio, falo amanhã, carai! Gaijo com tomates, olaré...eheheheh.
Abraços, da Portela.

Belzebu disse...

eina eina, hoje quase que subscrevia na totalidade o teu post, amigo PR. Apesar de não considerar as coisas necessariamente pretas e brancas!

Um abraço infernal!

Su disse...

força.....sempre..muita

passa no pt profundo....

jocas maradas

Thunder disse...

Enquanto vocês foram e não voltam, ficam aqui os meus votos de um bom dia!

Morpheus / Aroso. disse...

Um grande texto e não, não me parece uma declaração de guerra. Disse-lhe-o ontem.
Antes constatações e o confrontar alguns com a porcaria que encarnam.