domingo, 25 de fevereiro de 2007

Bodies.

cavar, fundo, nas profundezas das feridas mais fundas. assim, colher o vermelho das rosas.

14 comentários:

wind disse...

Gosto da frase, parece um poema:)
beijos

sonia r. disse...

Um momento quase perfeito.
Bjinho.

kurika disse...

Gostei muito.

Beijinhos

poca disse...

sim.. entre amigos.. bom domingo para ti tb
beijinho

Micas disse...

O vermelho das rosas e, a essência...
Perfeito.
Beijo

hfm disse...

Obrigada, amigo.

Susana Barbosa disse...

Boa noite!
Bjinhos

Alisson da Hora disse...

cavar sempre...até que o sangue brote da terra...isso sim...

abraços

a.h.

Thunder disse...

Não sei se foi essa a intenção, mas essa frase faz-me lembrar o momento quando alguém toca numa dor que gurdamos dentro de nós e depois ficamos feridos mais uma vez!Bjs

Eric Blair disse...

gostas, pois gostas; gostas mas não percebes nada...

Su disse...

doeuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
jocas maradas

Opintas/Bernardo disse...

O K'mrd Blair tem humor mas eu não percebo os seus enigmas. Afinal gosta ou não? De si ou do Alberto Jõao? Abraços revolucionários.

tb disse...

sim..o perfume que sabemos estar lá...

isabel mendes ferreira disse...

os silêncios são redentores...ou deveriam ser.




_______________

fica bem.