terça-feira, 2 de outubro de 2007

Esmeralda, Penafiel e os bitaites de Marcelo Rebelo de Sousa.

Falei do assunto aqui, em Março. Passaram os messes e a conclusão inevitável aconteceu.
Um País manipulado e intoxicado por interesses osbcuros de quem nada representa e, no mau perder, demonstra como bem ou mal a vitória de Luis Filipe Menezes é de saudar pelo verniz que já fez estalar entre os barões de coisa nenhuma que só gostam do Povo do PSD quando ele vota como eles querem.
É também a comunicação social a ditar leis, agendas e a manipular o sentido da opinião pública à sua vontade recorrendo a todo o tipo de propaganda mais ou menos clara.
Marcelo Rebelo de Sousa podia ter ficado calado não ofendendo Manuela Ferreira Leite e os que votaram livremente em Luis Filipe Menezes, demonstrando que o seu oportunismo sem carácter para pouco mais serve neste momento do que impingir a "literatura" de uma apresentadora de programas cor de rosa na SIC, Fátima Lopes.
Fátima Lopes que por acaso liderou a campanha que mobilizou o País para o comportamento criminoso de um tal sargento Gomes. Pelo caminho pouco contou realmente o interesse da criança Esmeralda.
A Justiça desta vez não cedeu e o que todos sabiamos confirmou-se.
O sargento Gomes tentou impor um facto consumado à Justiça passando por cima de toda a legalidade. Com base num papel assinado pela mãe biológica recusou durante anos entregar a Esmeralda ao seu Pai biológico que assim que soube ser o Pai da criança desde o seu primeiro ano de vida a reclama para si.
Se o tempo passou com as consequências visíveis para o bem estar da criança, tal deve-se apenas a culpa dos tribunais, da mãe biológica e do premeditado arrastar da situação pelo sargento Gomes e mulher.
Nunca ao Pai da criança. Configura-se aqui um caso de RAPTO.
Só estranho que os mesmos que se indignaram com a sentença dada à raptora da criança de Penafiel continuem a pactuar com os interesses pessoais do sargento Gomes e mulher. No limite a não condenação do sargento Gomes vai levar no futuro, como li ontem, a que qualquer criança raptada no futuro não seja entregue aos seus Pais biológicos para defesa da sua estabilidade emocional.
Chega de mentiras e manipulação mesmo neste País onde não se apuram responsabilidades e cada vez mais meia dúzia de figurantes apoiados pela imprensa moldam a realidade a seu belo prazer.

8 comentários:

Navegação disse...

Em regra a justiça em Portugal não é para quem quer, mas sim para quem pode.

Boa Semana
Saudações Nacionalistas

as velas ardem ate ao fim disse...

Eu concordo plenamente com ambas as sentenças.

bjinhos

Thunder disse...

O Sargento Gomes procedeu mal e ilegalmente quando ficou com a Esmeralda...mas agora, não se pensa na criança?Deve-se punir os adultos, mas não a criança!

Fiquem bem!

Opintas/Bernardo Kolbl disse...

Ao sargento Gomes & família mais valeu o ditado, cair em graça do que ser engraçado.
Na criança fala a Sónia. E preocupa-se o Pai biológico que luta por ela há anos e que foi raptada pelo sargento.
A Fátima mais a sua outra, a taróloga Maya, agora virou-se contra o Meneses. Eheheheh...Curioso.
Mas concordo com a sentença de Penafiel.
Um carai este carai de País!

poca disse...

por essas e por outras é que eu (prefiro) não vejo as notícias!

beijinhos

MEU DOCE AMOR disse...

Tenho "pena" da menina.Não devemos proteger as crianças?

Afinal...

Um beijinho doce e boa semana:)

wind disse...

Só passei para dar um beijo para os 3 e para o Bernardo.
Desculpem, ando um bocado afastada dos comentários.

Alien8 disse...

Um abraço, Sónia.
Para os colegas de blog também.
Bom resto de semana, com feriado.