quarta-feira, 4 de abril de 2007

Boa Páscoa, aos que a vivem.


( Abû Muhammad Ilyâs ibn Yûsuf ibn Zakî Mu'ayyad, known by his pen-name of Nizâmî, was born around 1141 in Ganja, the capital of Arran in Transcaucasian Azerbaijan, where he remained until his death in about 1209. His father, who had migrated to Ganja from Qom in north central Iran, may have been a civil cervant; his mother was a daughter of a Kurdish chieftain; having lost both parents early in his life, Nizâmî was brought up by an uncle. He was married three times, and in his poems laments the death of each of his wives, as well as proferring advice to his son Muhammad. He lived in an age of both political instability and intense intellectual activity, which his poems reflect; but little is known about his life, his relations with his patrons, or the precise dates of his works, as the accounts of later biographers are colored by the many legends built up around the poet. Although he left a small corpus of lyric poetry, Nizâmî is best known for his five long narrative poems. Often referred to by the honorific Hakîm, 'the sage', Nizâmî is both a learned poet and master of a lyrical and sensuous style ).


Grave não é o senhor Sócrates não ser engenheiro ou, se calhar, se quer licenciado. Grave é a mentira. Grave é tudo o que este caso esconde sobre os corredores obscuros do ensino superior privado em Portugal, ( salvo honrosas excepções como as da Universidade Católica ), grave é constatarmos que tipo de formação humana e pessoal tem quem nos des-governa, grave é quem utilizando o Poder do Estado tudo tem feito para silenciar este assunto. Grave e que tem consequências políticas, ou as devia ter, é vermos o senhor Sócrates, queira ou não, enredado neste assunto e ser exígel que se explique claramente ao País. Sem demagogias ou oportunismos políticos. Bom dia.
Leiam este. Sem preconceitos.

7 comentários:

as velas ardem ate ao fim disse...

Olá PR,
Obrigada pela tua preocupação.Não ando lá muito bem, extremamente cansada e deprimida.

Não bastam os problemas ainda este país que não anda apenas cansa.Fartinha disto.depois vem a neura.

Concordo plenamente contigo que o eng ou não se deveria explicar, não só sobre isto como por muita coisa.
bjinhos

poca disse...

a minha avó também diz que isto é um desgoverno!
beijinhos

Teresa Durães disse...

também concordo. Grave não é ser ou não eng. É a falta de transparência.

Contudo acrescento que é mais fácil fiscalizar as privadas do que as públicas por isso não condeno as privadas. Condeno lobbies, INESC (IST), e todas as que quiserem ir vasculhar.

boa tarde

sonia r. disse...

Parece que a transparência desapareceu de vez neste País.
Beijinho.

Thunder disse...

Foi a mentira que o Sócrates disse no dia das mentiras e nunca mais disse a verdade!Será?
Bjs.

Opintas/Bernardo disse...

Num país de mentiras e farsantes, tudo na normalidade anormal.
Um abraço.

Pekena disse...

Estava agora a ver o telejornal e ao que parece, o sr engenheiro vai dar explicações sobre o assunto brevemente!
Quero ver isso :P