segunda-feira, 28 de abril de 2008

Assim como assim, a crise em volta do arroz,

( a ler aqui, por exemplo ), é um mero sinal. Dos tempos, mas também das lutas que devem nortear o futuro. A terra, a água, a seca, a poluição, a fome, a pobreza. Os transgénicos. A problemática energética. Analisar causas e consequências. Uma mistura explosiva que quase todos teimam em ignorar. Não será o folclore nobel do Al Gore que nos dará respostas. Talvez percebam ainda a tempo. Este é o combate político a fazer. Muita informação em

4 comentários:

PintoRibeiro disse...

( Registe-se: passou aqui na caixa um feroz e empenhado defensor do sargento gomes, um alentejano joão moreira que escreve em brasileiro, a mandar o pessoal para o caralho e a classificar-nos de fdputa nazis.
Serve apenas para perceber a ralé e o tipo de gente com quem se lida, a propósito da infeliz da Esmeralda. Lapidar ).

MEU DOCE AMOR disse...

A crise...em tudo,pelo que se vê.

Deixo beijinho doce e xi a todos.Obrigada pelas visitas que tanto gosto.

Activista disse...

De facto, é pena que o sr Al-Gore tenha acordado para os problemas ambientais só agora. Na campanha eleitoral contra o Bush ninguém lhe conhecia estes «Dom´s» de salvador do planeta.

abraço

LiliS disse...

e assim vai o tempo neste mundo! :(

bju bju bju