segunda-feira, 26 de março de 2007

O senhor Silva poderá ser Presidente e já saber comer de boca fechada e

não usar peúga branca. Mas será sempre um rasca. Como classificar o tudo o que de mesquinho e reles caracterizou o afastamento de Mário Soares, personalidade que não aprecio, das comemorações da adesão de Portugal à UE? O tuga no seu melhor. Assim, também, a chamada alarmista e histérica de primeira página no referencial Público às hipóteses de listas de Direita, ( que não é a minha ), vencerem eleições nas principais As. Académicas de Universidades portuguesas, até ao momento e ao que parece sem incomodar ninguem, nos " democratas " da Juventude Comunista. Coisas estranhas de uma não menos estranha Democracia. Adiante, pois.
Ao que leio, e entendo, porque desmonto o assunto faz tempo, a economia do Capitalismo globalizante, assente nos seus pressupostos ideológicos pós modernos, ( de permissividade, tolerância, muiticulturalidade & outros blás blás do género ), obedece ao imperativo não da produtividade mas da hiper abundância e do desejo de consumo. O indivíduo já não se centra na procura mas, enquanto sujeito alienado, numa orquestração de experiências de psicopatia controlada e numa postura que não esconde a entropia psíquica, limita-se a obedecer a desejos condicionados de transgressão e desvio. A Economia do ( novo ) Capitalismo não se preocupa quer com o Trabalho, quer com o Lazer ou o Ócio. O desafio a vencer pelo Capital é o TÉDIO. As preocupações da "nova" esquerda são, assim, ditadas pelas leis de sobrevivência e expansão do Capital, numa luta comum que explica a actual realidade social envolvente. Doses maciças de sexo, droga e violência, tudo embrulhado ONLINE, preferencialmente, "doses de loucura" e morte de princípios e valores para manter a sanidade mental de quem já a não tem. O crime de mãos dadas com a net enquanto novo ópio do povo. Fim das élites e democratização por baixo das novas tecnologias como ansiolítico. Regime terapêutico de violência sem sentido. Um blogue como a viagra, importante é aquietar impotências várias. Apologia da transgressão como pacificação das taras. Neurose e esquizofrenia. Benvindos ao mundo novo do Capital. De Direita, eu, naturalmente, a implorar por medidas de combate revolucionário e aplicação da eugenia. Em nome do bom gosto e do bom senso. ( Se tiverem tempo e paciência, postes não faltam por aí abaixo ).

9 comentários:

Teresa Durães disse...

Economia em detrimento dos princípios moral cultura

boa tarde

beijos

Just an ordinary girl disse...

O bom senso nem sempre mora em mim, infelizmente. O bom gosto?? ... isso nem existe!!

Um beijo e uma boa semana para ti tb, Sergio.

PS: OBRIGADA!

Su disse...

por tudo isso vou tomar um xanax...caso contrario mato alguns.............e perco o bom senso que me resta:))))))))))))))
ops como tenho mau feitio .........

jocas maradas

mni disse...

;)

poca disse...

bjinho e boa noite

ana disse...

No que respeita a Cavaco/Mário Soares e às Associações académicas, estou contigo em absoluto.
Na economia falta moral e justiça. Subverteu-se o valor da economia ao serviço do homem, para pôr o homem ao serviço da economia, da ganância, do consumo desmedido de uns, indiferentes aos outros que não podem consumir o mínimo.
Abraço.

sonia r. disse...

O meu post de hoje diz muito sobre o assunto. Ninguém quer ver o que se está a ver. Bjinho.

as velas ardem ate ao fim disse...

Benvindo ao país dos deprimidos!

Opintas/Bernardo disse...

Enfia-lhe a banana, artisticamente, no O.
Abraço.